DIREITOS E JUSTIÇA

 


 

Bastonário rejeita experiências sem autorização

 

Qualquer investigação sobre tecidos retirados do corpo humano só pode ser feita com consentimento informado do doente.” Quem o afirma, em declarações ao Independente, é Germano de Sousa, bastonário da Ordem dos Médicos. O representante máximo dos cerca de 30 mil médicos portugueses não admite que qualquer parte do corpo humano seja utilizada para investigação sem que o próprio doente dê a sua autorização. Escrita, de preferência.

 

O Independente

16 de Junho de 2001

 


 

Tirei um bocadinho do seu cérebro

 

Um médico do Hospital de S. João (HSJ), do Porto, é acusado por dois colegas de ter retirado amostras de cérebro de 29 doentes vivos sem que os próprios soubessem ou lhe tivessem dado consentimento.

 

O Independente

16 de Junho de 2001

 


 

Acontecimentos no Posto da GNR de Sacavém

 

Na sequência do despacho de Sua Excelência o Ministro da Administração Interna nº 41/MAI/2001, de 10 de Junho, foi determinada a instauração de processo de averiguações, com vista ao esclarecimento dos factos ocorridos no Posto Territorial da Guarda Nacional Répúblicana de Sacavém, em que perdeu a vida, aparentemente por enforcamento, Pedro Manuel Amado Morgado.

 

Inspecção-Geral da Administração Interna

12 de Junho de 2001

 


 

FAMÍLIA DE ENFORCADO CONTESTA VERSÃO DA GNR

 

Pedro Morgado, de 25 anos e trabalhador no ramo da restauração, morreu nas instalações da GNR de Sacavém

 

Correio da Manhã

12 de Junho de 2001

 


 

Polícias consomem álcool em excesso

 

Os agentes da PSP e da GNR bebem de mais, o que favorece as actuações violentas destas forças de segurança pública. A polícia regista ainda casos “graves” de consumo de droga, que, a agravar-se, poderão “atingir proporções incontroláveis” conclui um estudo sociológico da Inspecção Geral da Administração Interna.

 

Jornal O Independente

1 de Junho de 2001

 


 

Direitos Humanos e Eficácia Policial

 

Inspecção-Geral da Administração Interna

1998